Patas na Rede

sábado, setembro 30, 2006

Marley e eu

"Marley e eu"

Apelidado por seu próprio dono de "pior cachorro do mundo", Marley faz sucesso em best-seller americano. O livro de John Grogan, lançado em outubro do ano passado, conta as trapalhadas de um labrador denominado "uma bola de pêlo em forma de cachorro". "Marley e eu: A vida com o pior cachorro do mundo", já teve 650 mil cópias vendidas.

Marley rapidamente se transformou em um enorme cachorro de quarenta e três quilos levando seus donos, John e Jenny à loucura. Ele arrombou portas, babou nas visitas, roeu o sofá, roubou comida da mesa de jantar, bebeu água do vaso sanitário, comeu luvas, toalhas e até um anel de ouro.

De nada valeram os calmantes receitados pelo veterinário e muito menos a "escola de boas maneiras", de onde foi expulso. Apesar disso tudo, Marley tinha um coração puro.
O livro é uma homenagem à Marley, que morreu há dois anos, que fala sobre o amor incondicional e a lealdade do cachorro.

Será que é possível descobrir a felicidade através de um cachorro?
Leia o livro e saberá a resposta.

sexta-feira, setembro 29, 2006

Cavalos e a doma tradicional

Cavalos e a doma tradicional

Dando continuidade ao assunto visto no meu post passado, vou falar sobre a doma tradicional que foi apenas citada anteriormente.

Na doma tradicional visa-se submeter o cavalo através da força e da violência. Não é preciso nem citar muitos casos ou o que ocorre durante o período em que os cavalos são domados dessa maneira.

No inicio, já dá para ter noção do tamanho do erro. Um dia pega-se o potro (como se chamam os cavalos jovens) e o separa abruptamente da mãe. Logo, chega o domador e tenta colocar o cabresto a força. O animal assustado não vai permitir e assim se inicia um ciclo de violência atrás de violência, até que o cavalo desista de lutar e se submeta ao domínio do homem.

Como resultado dessa doma temos animais medrosos, ariscos, com vícios e problemas de temperamento. Cavalos que, quando soltos no pasto, ao verem a presença humana fogem.

Apesar dessa prática ser desumana, ainda é utilizada em muitas fazendas, hípicas e haras, onde ocorre falta de pessoal preparado para lidar com cavalos
.

quinta-feira, setembro 28, 2006

Série Raças

Série: raças de cães

Essa série pretende mostrar as qualidades e os defeitos das raças de cães mais famosas e também mostrar os cuidados que os donos devem ter para com seu cão. É difícil criar um blog como esse, a cada dia nos deparamos com notícias que nos chocam pela falta de respeito para com o animal. Devemos também lembrar que os animais são responsáveis por momentos muito alegres em nossas vidas.


Para fazer essa série foi realizada uma seleção de 5 raças que por diferentes motivo chamam a atenção de criadores e de possíveis futuros donos.

As raças selecionadas foram as três mais queridas dos paulistanos, o Labrador, o Golden Retriever e o Yorkshire Terrier. Foram também selecionados o Rottweiler e o Pit Bull, cães que devido a péssimos donos têm sua imagem ligada à violência.

quarta-feira, setembro 27, 2006

AdotaCÃO

AdotaCÃO (Adoção por Internet)

Muitas pessoas ainda têm certo receio de ir à centros de zoonose ou canis, por dó, por verem tantos cães abandonados, condenados, e por isso acabam perdendo a oportunidade de fazer uma adoção. Pode parecer estranho mas é verdade.

O site Adotacao é uma grande iniciativa. Lá são encontradas diversas informações interessantes sobre voluntariado. Entre elas, há a área de adoção. O visitante seleciona a espécie de animal que deseja e a região do Brasil. Lá, ele pode encontrar a foto do animal (seja cão, gato, pássaro, etc), as informações sobre raça, sexo, vacinas e castração e o motivo pelo qual o dono ou a pessoa que encontrou o animal está doando-o.

São centenas de animais precisando urgentemente de um lar.

Para visitar o site, clique aqui.

terça-feira, setembro 26, 2006

Patas do Bem

Patas do bem

Nem só de humanos vive o voluntariado! Achou estranho? Talvez, mas é real. Muita gente não sabe, mas seu cachorro pode fazer a alegria de crianças com câncer e seu roedor pode trazer boas risadas a idosos. Isto acontece graças ao laço homem-animal.

O animal é aquele que diverte e dá carinho incondicional, neste caso, aos que mais precisam. Além disso, cavalos mais do que especiais, podem desenvolver de maneira espetacular a coordenação motora de deficientes físicos e mentais através da equoterapia. O animal também ganha, afinal, recebe carinho exarcebado quando está em contato com pessoas que precisam dele.

Se você tem algum animal dócil e social, você também pode ajudar o próximo!
Clicando Aqui, você terá mais informações sobre que tipo de projeto é mais adequado ao seu animal, e poderá conciliar com sua disponibilidade de horários.

segunda-feira, setembro 25, 2006

Adoção de animais

Adoção de animais

Adotar um animal de estimação não é simplesmente tirá-lo da rua e colocar em sua casa. É preciso adaptá-lo à nova vida. Além disso, qualquer animal necessita de cuidados básicos como higiene, alimentação e visitas ao veterinário. Assim que adotar um animal, você deve levá-lo ao veterinário para tomar vacina e, quando filhote, tomar o vermífugo.

Um procedimento importante para quem quer adotar um animal é castrá-lo assim que possível. A castração pode até trazer danos psicológicos, porém não deixa de ser uma opção viável, pois há uma infinidade de gatos e cachorros que vivem nas ruas e são mortos por vizinhos intolerantes.

Portanto, para ter um novo integrante em sua casa, você deve estar preparado para desembolsar uma certa quantia por mês para mantê-lo saudável e precisa ter tempo para dar atenção e carinho.

-Gatos
Há muitas lendas de que o gato é um animal arisco e que não gosta do dono, e sim da casa. Realmente os felinos, por sua independência, são bem diferentes dos cães. Porém, quando as pessoas dedicam amor a esse animal, eles mostram que também sentem um amor incondicional pelos donos.

É muito mais fácil adotar um gato pequeno, para que você possa ensinar onde ele deve dormir, que não pode arranhar certas coisas, subir em alguns lugares e onde devem fazer suas necessidades. Os gatos têm um fácil aprendizado e são extremamente educados e higiênicos.

É importante deixar água e ração para o seu animal. Quando pequenos, os felinos deliciam-se com leite. Mas cuidado, pois o leite pode causar diarréia em seu animal adulto.

Procure não deixar os potes de comida e água próximos à bandeja sanitária. Os gatos são muito higiênicos e deixam de comer quando isso acontece.

-Cães
O cão é um animal muito mais carente do que o gato. Nos primeiros dias de novo lar, o cão chora à noite por conta da falta de sua mãe e irmãos. Nessa fase de adaptação, é importante que todos da família entrem em contato com o cão para que não haja um estranhamento posterior.

Assim como o gato, o cão deve ter o local de alimentação distante de seu "banheiro". Nos primeiros dias, os cães fazem as necessidades em locais inusitados, mas basta ensiná-lo para não ter maiores problemas. Se tiver a intenção de ter um cão de guarda, contrate um adestrador para cuidar da casa e não ser violento com sua família.

domingo, setembro 24, 2006

Animais em laboratório

Experiências em animais

Os experimentos de laboratório que expõem os animais a substâncias químicas são cruéis, pois muitos deles não utilizam anestésicos e causam muita dor a eles. Esses testes são usados como parâmetro para medir a ação dos ingredientes químicos contidos em alguns produtos. Contudo, programas de auxílio aos animais garantem que já existem alternativas para impedir o uso dos animais em 99,9% dos casos, mas ainda não há aprovação de lei que impeça esse tipo de experimento. Veja alguns dos procedimentos de testes utilizados em animais:

-Teste de irritação dos olhos
É utilizado para medir a ação nociva dos ingredientes químicos encontrados em produtos de limpeza e em cosméticos. Os produtos são aplicados diretamente nos olhos dos animais conscientes;

-Teste Draize de Irritação Dermal
Consiste em imobilizar o animal enquanto substâncias são aplicadas em peles raspadas e feridas (fita adesiva é pressionada firmemente na pele do animal e arrancada violentamente; repete-se esse processo até que surjam camadas de carne viva);

-Teste LD 50
Consiste em forçar um animal a ingerir uma determinada quantidade de substância, através de sonda gástrica. Isso muitas vezes acarreta na morte por perfuração;

-Cirurgias experimentais / Práticas médico-cirúrgicas

Cães, gatos, macacos e porcos são usados como modelos experimentais para o desenvolvimento de novas técnicas-cirúrgicas ou aperfeiçoamento das já existentes.


Alguns estudantes americanos realizaram pesquisas científicas utilizando cadáveres, simulações em computadores e animais mortos e obtiveram performance igual ou comparável entre métodos alternativos e uso prejudicial de animais.

Clique aqui e confira a pesquisa na íntegra.