Patas na Rede

domingo, setembro 24, 2006

Animais em laboratório

Experiências em animais

Os experimentos de laboratório que expõem os animais a substâncias químicas são cruéis, pois muitos deles não utilizam anestésicos e causam muita dor a eles. Esses testes são usados como parâmetro para medir a ação dos ingredientes químicos contidos em alguns produtos. Contudo, programas de auxílio aos animais garantem que já existem alternativas para impedir o uso dos animais em 99,9% dos casos, mas ainda não há aprovação de lei que impeça esse tipo de experimento. Veja alguns dos procedimentos de testes utilizados em animais:

-Teste de irritação dos olhos
É utilizado para medir a ação nociva dos ingredientes químicos encontrados em produtos de limpeza e em cosméticos. Os produtos são aplicados diretamente nos olhos dos animais conscientes;

-Teste Draize de Irritação Dermal
Consiste em imobilizar o animal enquanto substâncias são aplicadas em peles raspadas e feridas (fita adesiva é pressionada firmemente na pele do animal e arrancada violentamente; repete-se esse processo até que surjam camadas de carne viva);

-Teste LD 50
Consiste em forçar um animal a ingerir uma determinada quantidade de substância, através de sonda gástrica. Isso muitas vezes acarreta na morte por perfuração;

-Cirurgias experimentais / Práticas médico-cirúrgicas

Cães, gatos, macacos e porcos são usados como modelos experimentais para o desenvolvimento de novas técnicas-cirúrgicas ou aperfeiçoamento das já existentes.


Alguns estudantes americanos realizaram pesquisas científicas utilizando cadáveres, simulações em computadores e animais mortos e obtiveram performance igual ou comparável entre métodos alternativos e uso prejudicial de animais.

Clique aqui e confira a pesquisa na íntegra.

1 Comentários:

  • Às 6:52 PM , Anonymous Denise Silva disse...

    Testes de produtos em animais todos sabem que são feitos, mas como são feitos é que é a diferença...Confesso que não sabia, nem imaginava, ou nem parei para pensar como eram feitos os experimentos dos produtos...sem dúvida são métodos terríveis aos quais agora digo que sou completament contra, sendo que podem optar por métodos alternativos. A diferença d quase 2% no resultado é mínima em relação a eficácia do produto, mas muito grande em relação ao bem estar dos animais...

    Bom post Patricia ;)

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial