Patas na Rede

sexta-feira, outubro 20, 2006

Série Animais em Extinção: Tartarugas Marinhas

Série aimais em extinção: Tartarugas marinhas

As tartarugas marinhas existem há mais de 150 milhões de anos e conseguiram se adaptar a todas as mudanças que ocorreram no planeta desde então. Agora, com toda falta de consciência dos seres humanos, estão sendo ameaçadas. Existem as causas naturais, como a predação dos ovos e das fêmeas, que ficam vulneráveis durante a desova. E a predação de tubarões as ameaça apenas na fase adulta, pois outros animais marinhos não conseguem caçá-las facilmente por causa do casco muito duro. Mas nenhuma ameaça natural é tão perigosa para as tartarugas quanto a dos homens. Afinal, são estes que caçam os ovos, pescam acidentalmente as tartarugas e ate pisam ou atropelam os ovos sem intenção de destruição.

Hoje, existem cinco espécies de tartarugas marinhas no Brasil. Estas são: Tartaruga-Cabeçuda ou mestiça, Tartaruga-de-Pente,Tartaruga-Verde, Tartaruga-Oliva e Tartaruga-de-Couro ou tartaruga-gigante. Destas cinco, as que mais estão correndo risco são: a tartataruga-de-couro, que está criticamente em perigo no Brasil e no mundo, com 34.000 fêmeas em idade reprodutiva; e a tartaruga-de-pente, que está criticamente em perigo internacional e tem também 34.000 fêmeas em idade reprodutiva.

Existem outras duas espécies que não se encontram no Brasil, que são a Tartaruga-Flatback e a Tartaruga-Lora ou Kemps Ridley. Estas se encontram em oceanos na região australiana, região de Nova Guiné, região do Golfo do México e algumas localizações do litoral do oceano Atlântico.

Para ajudar essas espécies de tartarugas marinhas existe o Projeto TAMAR. Esse projeto cuida dos locais de desova aqui no Brasil, tenta conscientizar a população que está perto desses locais e realiza pesquisas. Esse trabalho com a população é essencial para proteger as tartarugas marinhas, pois melhora as condições do habitat natural. O trabalho com as tartarugas também colabora para conservar todo o ecossistema marinho e costeiro onde existem bases do projeto. São 21 bases distribuídas em mais de 1100 km de costa, que contam com a ajuda do IBAMA e também com a ajuda de organizações não governamentais. São mais de 1200 pessoas que ajudam o projeto, sendo que a maioria reside nas comunidades costeiras.

Clique aqui e confira os locais onde existem as bases do Projeto TAMAR que funcionam o ano todo e as bases que apenas funcionam em época de desova. Para quem quiser participar de alguma forma é só entrar no site do Projeto TAMAR e se informar como poderá ajudar.

cabeçuda; tartaruga-verde; taratura-de-pente; oliva; tartaruga-de-couro; filhote de tartaruga; ovos; flatback; tartaruga-lora

1 Comentários:

  • Às 7:40 PM , Blogger Paula Meireles disse...

    Ahhh eu já fui no Projeto Tamar...foi a coisa mais linda!!!
    Eu quero voltar la pra adotar uma tartaruga!
    =]
    Bjooo Aninha...adorei!

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial