Patas na Rede

terça-feira, outubro 10, 2006

Meu amigo roedor

Meu amigo roedor

Atualmente, gatos e cachorros encontram nova concorrência na disputa do título de animal de estimação. Novos candidatos estão na área: os roedores! Muito mais independentes, limpos e silenciosos, os roedores vêm ganhando lugar na vida das famílias que dispõe de pouco tempo ou espaço.


As espécies variam muito: coelho, ferret (furão), porquinho da índia, hamster, ratinhos de laboratório... Alguns podem se assustar, mas até aqueles ratões enormes, com um rabo de tamanho igual ao do seu corpo, podem servir de companhia. São os twisters, que criados em cativeiro, dispõe de total limpeza e amistosidade (ao contrario dos que são encontrados em esgotos). Apesar de ser muito fácil criar um roedor, eles necessitam cuidados especiais:


-Alimentação
Além da ração, cada tipo de roedor deve comer um tipo de fruta diferente, por exemplo: os porquinhos da índia precisam ingerir uma pequena porção diária de vitamina C, que não lhes é fornecida na ração, através de frutas cítricas ou vitaminas postas na água. Já os twisters, podem ingerir qualquer tipo de fruta que não seja cítrica. A vitamina C pode causar diarréia no seu twister, levando-o a morte. Por isso, deve-se sempre ser consultado um especialista no ato da aquisição para auxiliá-lo.

-Cativeiro

A gaiola ideal para que seu roedor não sofra, tem que ser 4X maior o tamanho proporcional do seu roedor. Além disso, você deve pegar o seu roedor sempre e solta-lo (sobre sua supervisão) em uma área determinada para que ele possa se movimentar. Os menores, como os ratinhos de laboratório, devem dispor de rodinhas para exercício dentro da gaiola, pois por ser muito pequeno e ágil, não pode ser solto.

-Comportamento

Os roedores têm grande inteligência, o que permite-lhes a aprender truques simples e atender pelo nome, assim como cachorros.
Apesar da independência que eles têm, o carinho e colo do dono são sempre muito bem vindos por estes animaizinhos.


-Outros animais
Se você tiver um gatinho em casa, não é recomendado adquirir um roedor, pois, por mais alto que a gaiola esteja o gato pode alcançá-la e assustar o animalzinho. Caso você tenha cachorros, pode ter um roedor, porém, deverá manter a gaiola em lugar alto e certificar-se de que o cachorro não esta por perto na hora de soltar seu roedor.

2 Comentários:

  • Às 10:07 PM , Anonymous carol disse...

    Seu Blog ta muito legal!!

     
  • Às 2:33 PM , Anonymous Carol Couto disse...

    Eu acho que muitos criadores de animais muitas vezes sem querer deixam seus animaizinhos morrerem pela falta de informação!
    Vou recomendar seu blog ele tah muito legal!
    ;*

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial